Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Programa imperdível

Amanhã, tem Amazônia Jazz Band, o grupo de percussão Trio Manari e o saxofonista Antonio Abenatar, no Theatro da Paz, às 20 horas. O concerto, gratuito, terá músicas de grandes compositores de jazz, como Sammy Nestico, vencedor de quatro Grammyes; Gordon Goodwin, vencedor do Grammy 2006 e de três Emmies, e do cubano Arturo Sandoval, vencedor do Grammy 2007. Também constam do repertório uma composição do Trio Manari, “Boi do Marajó”, a música afro-cubana “Afro Blue”, de Mongo Santamaría, e “Rhythm of our World”, de Arturo Sandoval. A Amazônia Jazz Band, em 1995, sob a direção de Andi Pereira, começou um trabalho de pesquisa, coleta e execução de obras escritas por grandes compositores do século XX. A partir de 1999, sob a direção de Barry Ford, incentivou compositores paraenses e embarcou em uma coleta ambiciosa de literatura jazzística americana. O resultado de todas essas inserções musicais foi um repertório vibrante, que sempre agrada a todos os públicos. Desde março de 2005, o maestro da AJB é o percussionista paulista Ricardo Aquino, bacharel pela Unesp que, a partir de 1996, assumiu cadeira de Percussão no Conservatório Carlos Gomes e dirigiu o Grupo de Percussão da FCG, além de ser chefe de Naipe da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *