Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Prioridades para a Bacia do Xingu


Especialistas debatem hoje e amanhã, no campus de pesquisa do Museu Paraense Emílio Goeldi, as prioridades para conservação na bacia de um dos principais tributários do rio Amazonas. A Oficina técnica para identificação de áreas críticas para conservação na bacia do Xingu é organizada pelo MPG,  WWF-Brasil e consórcio Viva Xingu, gestores do projeto “Elaboração de Agenda de Desenvolvimento para o Território de Abrangência do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu”.

O projeto se baseia nos princípios do Planejamento Sistemático da Conservação, combinando aspectos como a distribuição da biodiversidade, ameaças à sua conservação e configurações de áreas mais adequadas ao cumprimento das metas de conservação, a fim de garantir a persistência de espécies e processos ecológicos. A equipe, nos últimos sete meses, organizou um banco de dados a respeito do uso e cobertura do solo e distribuição da biodiversidade.

Serão discutidos, entre outros pontos: análise de risco ecológico; acúmulo de impactos a jusante; áreas importantes para manutenção da conectividade hídrica e florestal;  lacunas de proteção na bacia do Xingu e áreas críticas para conservação.

A Bacia do Xingu está situada nos estados do Mato Grosso e Pará, ocupando cerca de 509 mil Km², área maior do que o território da Espanha. Os rios mais importantes cruzam dois grandes biomas brasileiros, Cerrado e Amazônia, e atendem a uma grande diversidade de comunidades humanas, animais e vegetais. Sofre impactos diversos provocados por atividades econômicas, como a UHE-Belo Monte, que ocasiona perdas significativas da biodiversidade e afeta negativamente as populações humanas.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *