0
A exemplo do que aconteceu no Dia Sem Carro, o Dia Sem Sacola Plástica vai acabar em fiasco. A ideia é despertar a consciência ambiental nos consumidores e incentivar a recusa de sacolas plásticas nas compras, adotando uma retornável ou outra alternativa. A campanha Saco é um Saco é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente.
Acontece que pesquisa do Ibope, realizada com mulheres das classes B, C e D, revela que 100% reutilizam as sacolas plásticas após as compras. 73% das entrevistadas usam-nas para acondicionar o lixo doméstico, 69% consideram-nas embalagem ideal para carregar suas compras e 75% dizem que é função do varejo fornecer as ditas sacolas. Usam também para guardar alimentos, roupas, calçados e documentos e até para recolher fezes de animais.
Aqui em Belém, uma rede de supermercado quer acabar com as sacolinhas plásticas, mas as ecobags que oferece são vendidas. E ainda por cima com a sua logomarca(!). Ora, posar de responsabilidade social é muito fácil, fazer é que são elas. E o marketing da enganação não funciona. Até porque o consumidor não é burro nem gosta, obviamente, de ser tido como tal.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Calote & saúde

Anterior

O Pará vale!

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *