0

“Trata-se de um escândalo, que deixa perplexa a sociedade civil brasileira e reclama providências urgentes por parte dos Poderes da República. O Estado policial é absolutamente incompatível com o Estado democrático de Direito. É, portanto, inconstitucional, retrocesso a práticas ditatoriais”. (presidente nacional da OAB, Cezar Britto, ao tomar conhecimento ontem, 28, por meio do site Consultor Jurídico, de que o telefone do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, foi grampeado durante visita ao Rio de Janeiro.
O representante de Relações Institucionais da Oi Fixo – antiga Telemar – Arthur Madureira de Pinho, durante depoimento à CPI das Escutas elefônicas Clandestinas, da Câmara dos Deputados, confirmou o grampo.)

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Mídia, Ecologia e Sociedade

Anterior

Aliança

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *