0
Saia justa de novo no governo federal. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, ficou irritado com o vazamento de informações do relatório sobre a renovação da frota da Aeronáutica. Ele e os militares querem o caça sueco Gripen NG, produzido pela Saab. Lula prefere celebrar o contrato, estimado em US$ 7 bilhões, com a francesa Dassault, que produz o Rafale. Como manda quem pode e obedece quem tem juízo, o chanceler Celso Amorim enfiou as luvas de pelica e disse hoje, a quem interessar possa, que “não serão os militares quem tomarão a decisão sobre os caças que serão adquiridos pelo governo brasileiro, e sim o presidente Luiz Inácio Lula da Silva” e que Lula tem repetido que a decisão sobre a compra dos 36 caças é “política e estratégica” para consolidar a parceria entre o Brasil e a França.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Apelo a doadores

Anterior

Prêmio Dalcídio Jurandir

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *