0
Todo dia, desde cedinho até à noite, cadeiras e mesas de vime são espalhadas em plena travessa Piedade, na esquina com Aristides Lobo, ocupando metade da rua em frente à loja que as vende. E quando os caminhões abastecem de refrigerantes, água e cerveja o bar que fica no perímetro, o trânsito simplesmente fica impedido no trecho. A Ctbel e a Seurb? Nunca passam por lá.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Surrealismo tupiniquim

Anterior

Dignidade

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *