0
Projeto apresentado pelo deputado Carlos Martins (PT) declara patrimônio cultural de natureza imaterial do Pará a Festa de São Sebastião, que acontece no município de Cachoeira do Arari, arquipélago do Marajó, de 10 a 20 de janeiro, e mistura o religioso e o profano. O evento mobiliza personalidades locais e vaqueiros marajoaras, que juntos recebem as bênçãos das primeiras chuvas trazidas por São Sebastião, depois do verão intenso que castiga os campos.
Outro projeto do parlamentar contempla o Pássaro Junino, uma das raras formas de expressão popular que sobreviveu de maneira consistente no Brasil, e que só existe no Pará. O pássaro envolve várias manifestações artísticas como música, teatro, dança e literatura. E revela, em suas apresentações, referências ao sentido de humanidade e lições de respeito à natureza. Ainda há 21 grupos que atuam na grande Belém. O Pássaro Junino Rouxinol é um exemplo: com 104 anos de existência, é uma forma de expressão artística de grande importância para o Estado e de tradição familiar.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Jornaleiro & jornais

Anterior

Latifúndio

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *