A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Pará, celeiro de talentos

Não me canso de noticiar que o Pará é um celeiro de talentos. O diretor de cena de ópera William Ferrara, que é professor na Universidade de Oklahoma, nos EUA, onde dirige o Opera Studio, dirigiu a contralto parauara Gabriella Florenzano nas suas três apresentações em Verona, na Itália, em julho, e lembrou da bela voz da soprano Gigi Furtado, que conheceu em Belém, durante temporada do Festival de Ópera do Theatro da Paz, para o qual já fez várias montagens, e também ministrou, em abril e maio do ano passado, o curso “Cenas de Óperas”, dentro do projeto “Ópera Estúdio”, criado em 2014 pela Fundação Carlos Gomes, com o objetivo de formar profissionais do canto lírico para atuar em montagens de ópera no Pará, e que se integra ao projeto “Concertos Didáticos”, também da FCG, em parceria com as Secretarias de Estado de Educação e Cultura, com apoio do Theatro da Paz. A cada mês, de manhã e à tarde, grupos artísticos apresentam um concerto comentado para alunos de escolas públicas localizadas na região metropolitana de Belém, iniciativa exemplar e pouco divulgada.

A professora Jena Vieira, idealizadora do “Ópera Estúdio” no Instituto Estadual Carlos Gomes, foi aluna e assistente de William Ferrara nos EUA.  O professor é só elogios para esse trabalho. Disse que acompanha mesmo de longe a luta de Jena e do professor Mílton Monte – idealizador do núcleo de música antiga da Escola de Música da UFPA e criador do Madrigal da UEPA, do qual foi regente por 11 anos, e pioneiro em fazer ópera na Amazônia fora do circuito oficial -, e que ao saber que Gabriella é de Belém não se impressionou porque sabe que existem muitos talentos, grande quantidade e qualidade no canto lírico do Pará. E ainda destacou que o Ópera Estúdio da FCG pode tornar  o Conservatório melhor porque envolve vários profissionais da música, coro, orquestra e muitos professores. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *