0

O Senado tem tentado corrigir atos históricos, e o presidente da República às vezes diz o que não pensa. O presidente não tem autoridade moral para criticar o Senado” (Marconi Perillo (PSDB-GO), vice-presidente do Senado).
O presidente se tornou o maior pizzaiolo do País quando não tomou providências e não puniu os acusados de seu governo envolvidos em corrupção. Ele sempre passou a mão por prática de atos ilícitos em seu governo. Não há respeito do presidente ao Senado e ao Parlamento. Ele tem direito de não respeitar pessoas, mas não a instituição. O presidente não orienta, ele desorienta. Não oferece bom exemplo, mas o mau exemplo. O presidente da República está acostumado a comportamento irresponsável e não exerce o mandato de presidente com a liturgia que o cargo exige” (senador Álvaro Dias (PSDB-PR).
Quero dizer que concordo com a declaração pois outro dia ele traiu o PT para apoiar a candidatura do presidente Sarney e desde então o Senado se transformou em uma grande fábrica de pizzas” (senador Demóstenes Torres (DEM-GO).
Chamar de pizzaiolo? O presidente da República? Milhões de crianças ouvem o presidente, e leva o imaginário do País a pensar como ele pensa? Me sinto profundamente ofendido em ser chamado de pizzaiolo“(senador Cristovam Buarque (PDT-DF).
Foi uma declaração infeliz. Ele é o pior dos generais. Ele quer desmoralizar o Senado e nos levar ainda mais para o fundo do poço e tirar proveito disso” (senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE).
O presidente é a pessoa que mais deveria ter linha e não insultar quem quer que fosse. Se ele não quer pizza, é só ele orientar a base a fazer as investigações para evitar novos constrangimentos, evitar motivos para novas CPIs” (Arthur Virgílio (AM), líder do PSDB no Senado).
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Violência desmedida

Anterior

A sociedade reage

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *