Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

O Povo do Círio: Arte, Cultura, Vida e Fé

Pingente Casa de Plácido aberta. Designer Celeste Heitmann.
Pingente Casa de Plácido fechada. Designer Celeste Heitmann.
Colar Rainha da Amazônia. Designer Ivete Negrão.
Pingentes Braile Perdão Paz e Fé. Designer Laise Lobato.
FOTOS: JOÃO RAMID
Cumprindo uma tradição que já dura dez anos, a exposição “Joias de Nazaré” abre hoje, às 18 h, com
programação na Capela e no Jardim da Liberdade do Espaço São José Liberto, em
Belém, até o dia 31 de outubro. A inspiração para as belíssimas 63 joias
artesanais criadas por designers do Programa Polo Joalheiro foi o tema “O Povo do Círio: Arte, Cultura, Vida e Fé”.
A iniciativa é da Secult, Seicom e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia
(Igama).
As peças são confeccionadas em ouro e prata, com
cravação de diamantes, ametistas, citrinos, turmalinas, quartzos, granadas,
rubis, esmeraldas e outras gemas minerais.
Com utilização de matéria-prima regional, técnicas especiais e design
inovador, as joias mostram ícones representativos da festividade em homenagem à
padroeira dos paraenses, Nossa Senhora de Nazaré. São anjos barrocos, mantos,
berlindas, a corda (e sua simbologia) e fitas de promesseiros, além de imagens
e ex-votos – expressão que significa “por um voto alcançado” -, representada em
barcos, tijolos, chaves e casas, que fazem referência aos objetos oferecidos em
agradecimento à santinha. Entre as novidades, joias com inscrições em braile reproduzem
em prata as palavras paz, amor, perdão e fé.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *