0

Esta história aconteceu em outubro de 2006 e só agora foi divulgada. Um homem de 37 anos entrou em um hospital em Glasgow, na Escócia, queixando-se de uma dor de cabeça que não passava e de estar vendo tudo rodando. Os sintomas já duravam quatro semanas. Depois de exames e perguntas, os médicos, perplexos, deram o diagnóstico: era a maior ressaca da história. Ele havia consumido 60 canecas de cerveja (cerca de 35 litros) durante quatro dias, depois de uma “crise doméstica”. Os médicos concluíram que a grave desidratação causada pelo álcool tinha provocado uma rara trombose cerebral. Demorou mais de 6 meses para que o tratamento de afinamento do sangue acabasse com as dores de cabeça e devolvesse a visão normal ao azarado cervejeiro.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Vaga no STJ

Anterior

Nos píncaro$

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *