0
Nesta sexta-feira, será na Casa da Cultura, em Santarém, o Encontro da Comissão de Implantação da Universidade Federal do Oeste do Pará, que tem como meta atender a 10.710 estudantes nos cursos de graduação, mestrado e doutorado, resultado de desmembramento da UFPA e da UFRA. A partir do modelo multicampi, a instituição dará novo impulso à região, rica em recursos naturais, minerais e culturais, mas marcada pelo baixo índice de desenvolvimento humano em função da falta de investimentos. Os campi ficarão instalados nos municípios de Oriximiná, Monte Alegre e Itaituba.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Fim dos tempos

Anterior

Alerta aos hipertensos

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *