0

O Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá convocou representantes da rede de supermercados Líder Comércio e do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Varejista e Atacadista de Gêneros Alimentícios e Similares do Estado do Pará a fim de resolver problema criado por cláusula abusiva imposta pelos empregadores em acordo coletivo de trabalho. O Líder exigia que os seus empregados só usassem os tickets alimentação em suas lojas.

O Sindicato procurou o MPT e uma reunião de mediação foi realizada no mês de setembro. Na ocasião, ficou acordada a criação de um aditivo à norma para permitir o uso do benefício em outros locais. A redação atualizada do acordo coletivo de trabalho, com o aditivo, foi apresentada ao MPT pelo Líder e homologada pelo MPT. De agora em diante os funcionários passam a ter autonomia para decidir onde utilizar o Vale Alimentação fornecido pela empresa. 

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Tratamento indigno a pacientes de câncer

Anterior

Novo procurador de justiça no MPPA

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *