O IV Distrito Naval da Marinha do Brasil, em parceria com o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Praticagem da Barra do Pará, Sociedade Amigos da Marinha Pará, Secretarias de Saúde de Barcarena e do Estado do Pará, Tribunal…

Guy Veloso, filho do saudoso jurista, notário e político Zeno Veloso, plantou em sua memória um pé de baobá na Universidade Federal do Pará, onde o ilustre parauara se destacou como professor de direito civil e direito constitucional, formando gerações…

Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Megaoperação de combate à pedofilia

Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Folhapress
O Brasil vive hoje uma das maiores operações do planeta no combate à pedofilia. Até por volta das 14h30, mil e cem policiais civis de 25 Estados e do Distrito Federal já tinham prendido em flagrante 108 dos alvos na Operação Luz na Infância. Dos 178 mandados de busca e apreensão, 143 foram cumpridos e apreendidos 151 mil arquivos digitais pornográficos envolvendo crianças. Há funcionários públicos, professores de escolinhas de futebol, profissionais de saúde e também mulheres entre os detidosAmapá e Piauí não conseguiram os mandados judiciais até o desencadeamento da ação. 

As quadrilhas que têm ligações transnacionais, como os crimes cibernéticos e os de tráfico de drogas, armas e pessoas. Coordenada pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública, a operação articulou parceiros nos EUA e na União Europeia, que ajudaram com informações e softwares para monitorar os criminosos. 

O número final de presos será divulgado pelo Ministério da Justiça até o fim do dia. “Luz na Infância” foi batizada assim por serem bárbaros e nefastos os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *