0
Vejam só esta nota publicada na coluna “Holofote” da Veja desta semana:
“Desde 2006, a mineradora anglo-australiana Rio Tinto tenta excluir uma área de 500.000 hectares das reservas florestais da Calha Norte do Rio Amazonas, o maior mosaico de áreas protegidas do planeta.
A multinacional pretende explorar bauxita nessa área, que é três vezes a da cidade de São Paulo. Em outubro, conseguiu convencer a governadora do Pará, Ana Julia Carepa, a montar um grupo de trabalho para discutir seu pedido. Ele terá até o fim do mês para decidir o caso.”
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

A violência escancarada

Anterior

Os intrometidos

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *