0
De 2007 até o início de 2009, houve 13 assassinatos de integrantes de movimentos sociais agrários do sul e sudeste do Pará. Todos constavam numa lista de 49 marcados para morrer, prática abominável de triste lembrança no nosso Estado e já amplamente denunciada.
Para tratar da violência no campo, assassinatos de lideranças de trabalhadores rurais e regularização fundiária no Estado, a Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, presidida pelo deputado Arnaldo Jordy (PPS), realiza hoje Audiência Pública , em Conceição do Araguaia. Na Sessão Especial que discutiu Segurança Pública no último dia 16 de março, Jordy denunciou esses fatos às autoridades presentes, entre elas o titular da Segup, Geraldo Araújo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Valsas Santarenas

Anterior

Adequação ao Código Florestal

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *