Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Juízes que resgatam cidadãos

FOTO: AMATRA8
Os coordenadores do Programa TJC da Amatra8 (Pará e Amapá)juízes Zuíla Lima Dutra e Océlio Morais, anunciam para maio o I Seminário de Formação de Multiplicadores do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania em Macapá. Com o tema “Conhecendo os direitos, conquistando a cidadania!”, já foi promovido, agora em abril,  em Belém, o 2º Seminário do TJC. O evento contou com a presença de 200 professores e líderes de movimentos sociais, juízes e procuradores do Trabalho e advogados, todos voluntários do programa, no auditório do Movimento República de Emaús, no bairro do Benguí, área periférica da Região Metropolitana de Belém. 

Adotando a dinâmica de palestra seguida de painel “tira-dúvidas” a partir das questões apresentadas pelos participantes e representações cênicas, foram discutidos os temas “As piores formas de trabalho infantil”, “Exploração sexual de crianças e adolescentes”, “Políticas públicas e centros de apoio aos jovens”; “Adolescentes e o Direito do Trabalho (Estágio, Aprendizagem e Trabalho educativo)”, “Um novo olhar do adolescente às drogas”, “Os direitos do jovem aspirante a jogador de futebol” e “Direitos do trabalhador no contrato de trabalho temporário no serviço público”. Nos intervalos, houve apresentações musicais da Banda da Escola Cristo Redentor e do Grupo de Percussão do Movimento República de Emaús, além de peças teatrais. 

A inserção do grupo de crianças de 4 a 6 anos de idade da Escola Maria Amoras, no encerramento do encontro, já plantando uma semente de cidadania em suas mentes e corações, emocionou a todos. Jovens e adultos também são beneficiários do Programa, que se integrou às comunidades onde atua e é um exemplo eficaz de resgate social.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *