0

A jornalista uruguaia Yosselem Rocamora contou ter sido paga pela equipe de protocolo da Asociación Uruguaya de Fútbol para manter relações sexuais com o árbitro argentino Sergio Pezzotta na véspera de um jogo do Uruguai contra o Chile, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, em novembro do ano passado. O resultado do tal jogo foi um empate de 2 a 2. O presidente da AUF, José Luis Corbo, nega e diz que a entidade só vai se pronunciar oficialmente sobre o caso depois da conclusão das investigações. “Eu sei que o dinheiro saiu do bolso de Corbo, que passou por mim na tarde seguinte como se não me conhecesse. Por isso, eu exigi que os responsáveis pela investigação pedissem ao hotel uma cópia da fatura. Os que pagaram o quarto e me integraram à equipe de protocolo da AUF queriam que o jogo se arranjasse sexualmente. Os dirigentes só me pagaram o hotel para uma noite. Se me tivessem pago pelos três dias, Pezzotta não teria conseguido levantar as pernas”, declarou a jornalista. As informações são do site Bola Rolando.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

UHE-Belo Monte

Anterior

Emblemático

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *