0

FOTO: CRISTINO MARTINS
Ao contrário dos boatos que foram criados nas redes sociais,  desde que dei o furo na sexta-feira à noite sobre o cancelamento de sua agenda de inaugurações em Oriximiná, o governador Simão Jatene passa bem, não está internado e não pediu licença à Assembleia Legislativa do Pará. 

A verdade é que Jatene estava com a pressão alta na sexta-feira e tomou os cuidados necessários para qualquer pessoa, principalmente pelo histórico de já ter em seu corpo quatro stents destinados a desobstruir artérias coronárias, 67 anos de idade e o natural estresse de um governante. Foi assim: conversou com o médico pelo telefone e, como estava com a agenda cheia, fez os exames recomendados – de sangue e eletrocardiograma – em casa. E seguiu despachando normalmente até o final da tarde da sexta. Já à noite, foi ao hospital conversar com o médico que, por cautela, desaconselhou a viagem para Oriximiná e requisitou que se submetesse a um cateterismo, para melhor avaliar o quadro.

Ontem, a secretária adjunta de Saúde, Heloísa Guimarães, que é médica e amiga pessoal há décadas do governador e estava no interior, foi vê-lo e sugeriu que ele fizesse o cateterismo em São Paulo, no hospital Sírio Libanês, onde já tem um médico especialista que o acompanha há muitos anos, desde a primeira cirurgia cardíaca. Jatene concordou, mas ainda não viajou. Despachou normalmente e inclusive reuniu toda a cúpula da Segurança Pública, ao lado do vice-governador Zequinha Marinho, a fim de discutir os pontos que serão tratados amanhã em uma grande reunião sobre a questão da violência com parlamentares e vários setores e da qual participarão inclusive artistas como Letícia Sabatella e Dira Paes, que são ativistas sociais. 

Jatene não pediu licença à Alepa, até porque não há necessidade disso para uma pequena viagem dentro do País. Ele vai hoje à noite para São Paulo, direto para o hospital, onde ficará internado para se preparar para o cateterismo e uma bateria de exames complementares que fará amanhã de manhã. Conforme o resultado desses exames, aí sim poderá – ou não – ser providenciada a licença. O vice-governador Zequinha Marinho assumirá normalmente as funções.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Untitled Post

Anterior

Vitórias-régias em flor

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *