A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Jatene fala sobre crime em Breu Branco

“Amigas e amigos, 

No exercício do serviço público, se a seriedade e compromisso coletivo são valores essenciais e permanentes, o equilíbrio e a discrição são exigências insubstituíveis, particularmente nos momentos críticos, algo que muitas vezes, infelizmente, não é compreendido. 

Nesse sentido, o oportunismo e proselitismo político com objetivo de buscar dividendos a qualquer preço, não raramente, tenta se impor a cobranças genuínas, justas e absolutamente compreensíveis, buscando confundir, sem se importar com o sofrimento e dor das pessoas, ou mesmo com prejuízo que causam ao tentar desacreditar instituições. É aí que a sabedoria impõe o exercício da paciência e a reafirmação de compromissos e propósitos que diferenciam a escolha da vida pública da busca de outros “empregos“. 

Essa percepção ganha contornos ainda mais evidentes diante de alguns trabalhos como, por exemplo, o investigativo, que tem como princípio a responsabilidade, e como exercício permanente a cautela em cada passo. Por isso, gostaria de registrar, publicamente, meus cumprimentos e agradecimentos pela forma profissional, séria e ética com que a área de segurança atuou, apurando e prendendo quatro pessoas, entre executores e mandantes, que confessaram envolvimento direto no triste e lamentável episódio da morte do prefeito de Breu Branco, Diego Kolling, crime ocorrido há cerca de dois meses.

Sem se deixar contaminar ou abater, durante todo este tempo, esses profissionais, mesmo sendo provocados, atuaram em silêncio, justamente para não ter qualquer tipo de interferência que pudesse atrapalhar o trabalho investigativo concluído com êxito. 

Amigas e amigos, 

Tirar a vida de alguém já é uma violência extrema em qualquer circunstância, todavia é ato absolutamente abominável quando se revela ter motivação econômica/política, pois aponta o quanto doente está a sociedade. Com a identificação e prisão dos responsáveis, todos serão devidamente agora encaminhados para a Justiça, mas isso não encerra o desafio de construirmos uma sociedade mais pacífica, onde cada um e todos compreendam que tem e se impõe limites. 

Mais do que dar uma resposta para a sociedade e ajudar a elucidar um crime que chocou a todos, o desfecho deste caso nos reforça a certeza de que o mesmo destino terão aqueles que também agiram da mesma forma, cruel e desumana, no lamentável assassinato recente do prefeito de Tucuruí, ou em qualquer caso que se desrespeite a vida.”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *