0

“Rainha da Moda é tão rico quanto os vestidos que descreve… Como sociologia, é absolutamente impressionante.” – Washington Post Book World.
“Nessa cativante biografia, lançamento da Jorge Zahar Editor, Caroline Weber descreve como Maria Antonieta revolucionou o guarda-roupa real.” – Vogue.
Maria Antonieta revolucionou a moda de seu tempo. Mais do que isso, revolucionou seu tempo através da moda. Do traje de montaria masculino aos excêntricos penteados, dos vestidos cravejados de brilhantes ao modesto estilo pastoril, suas roupas atordoaram o cerimonial da corte e detonaram a aura de sacralidade que envolvia a monarquia. Rainha da Moda – Como Maria Antonieta se Vestiu para a Revolução mostra como a moda foi ao mesmo tempo o meio de afirmação de Maria Antonieta e o caminho para seu trágico fim. Pouco depois de casar com o delfim da França, ela recusou o rígido espartilho de barbatana de baleia que a tradição da corte tornava obrigatório. Diante dos mexericos e do impacto de sua atitude na política externa francesa, a delfina teve que voltar atrás. Em outras questões, porém, foi mais firme. E causou sempre, paradoxalmente, grande escândalo e fervorosa admiração. Condenada à morte, no caminho para a guilhotina, seu traje despojado calou a multidão enfurecida e mostrou uma mulher altiva, forte demais para se submeter aos padrões estabelecidos.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Pobre Belém!

Anterior

Exemplo

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *