0

O serpentário político parauara está indócil. É um tal de arruma aqui e costura acolá, reuniões intensas dos cardeais dos partidos nos bastidores.

Na república de Ananindeua está sendo dada como certa a reeleição do Dr. Daniel com 70% e no primeiro turno. Mas, como se diz no futebol, o jogo só termina quando acaba. Então o clima de “já ganhou” pode envolver surpresas.

Afinal, ainda falta quase um ano para as eleições. E muita coisa pode acontecer. Inclusive nada. Mas o fato é que a oposição existe e está articulada.

O ex-deputado Miro Sanova, atual presidente da Funtelpa – Rede Cultura de Rádio e TV, deverá se filiar ao PT, a fim de ganhar musculatura eleitoral. Candidato do governador Helder Barbalho e, mais do que adversário, inimigo figadal do prefeito Ananin, Miro está arregimentando forças para o enfrentamento, cujo resultado terá desdobramento de grande importância na política estadual.

É que, se o Dr. Daniel vencer as eleições com essa folga que propalam seus aliados, não abrirá mão de se candidatar ao governo do Pará em 2026. E o governador Helder Barbalho já anunciou há tempos, aos quatro ventos, a quem interessar possa, e por sinal na ilharga do prefeito de Ananindeua, quem é a sua candidata, a vice-governadora Hana Ghassan Tuma. Nome forte por ser mulher, competente, honrada, experiente na gestão pública e ter o apoio da máquina administrativa.

Duelo de Titãs. Ou não, como diria Caetano. A política é muito dinâmica e cheia de revezes. De repente, por exemplo, o Dr. Daniel poderá ficar inelegível por alguma conta rejeitada no TCM. Ou na Câmara Municipal. Tipo como aconteceu com o ex-governador Simão Jatene. Por enquanto, tudo segue conforme os ditames da convivência pacífica entre os contrários, com o Dr. Daniel pleiteando recursos para seu hospital junto aos cofres estaduais, almoçando e jantando com o inimigo.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Racismo nos Estádios: Novas Leis e a Reação da Sociedade

Anterior

Saque em balsa encalhada

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *