0
A presidente da Codem, Rosa Cunha, dá a dica: a estação de atendimento no Mosqueiro atenderá a demanda local, inclusive mapas da bucólica, além de informações sobre a regularização fundiária, compra e venda de terras. 60% dos imóveis de Belém não têm registro oficial, e grande parte fica em áreas do município. Na Capital, para ser regular, o terreno deve ter direito de uso e o direito sobre a terra. Quem detém a legalização através do domínio útil deve procurar a Codem para resgatar o direito de domínio pleno. A Codem negocia o título de propriedade com o morador e financia pela Caixa Econômica Federal, via FGTS e consignação em folha de pagamento. Os descontos podem chegar a 99%, em até 70 vezes. Para quem se enquadra nos requisitos da regularização fundiária de interesse social, a taxa é ainda menor: 1%, podendo ainda parcelar e/ou financiar a dívida. No Mosqueiro, o atendimento é, inicialmente, aos sábados, de 8h às 14h. Mais informações pelo (91) 3771-3150.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Pérola do Tapajós

Anterior

Pauta verde

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *