0
Nesta segunda, em São Carlos, a 230 Km de São Paulo, Dom Helder Câmara, ex-cardeal-arcebispo de Olinda e Recife e personagem-chave da luta contra a ditadura, ganha placa e vira nome de rua no bairro Vila Marina, que era batizada com o de Sérgio Paranhos Fleury, torturador ligado ao regime militar. A Câmara Municipal faz justa homenagem a Dom Helder, defensor de uma igreja simples, voltada para os pobres e para a não-violência. Foi o único brasileiro indicado quatro vezes ao Prêmio Nobel da Paz. Tive a honra e imensa alegria de conhecê-lo pessoalmente e ser abençoada por esse homem santo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Lobby pesado

Anterior

Belém engarrafada

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *