0


Dentro do Programa Ópera Viva, Gabriella Florenzano se apresentou ontem na igreja de San Giorgetto, em Verona(Itália), interpretando árias de “La Verità in Cimento”, de Vivaldi, e de “L’ elisir d’amore”, de Donizetti. O local lotou totalmente; como o público de italianos e turistas adora óperas, o canto atraía curiosos que ficaram aglomerados na porta, esperando uma vaga para entrar e conferir o concerto. Não há fotos da plateia porque não é permitido a ninguém ficar andando durante o recital. 


A igreja de San Giorgietto (ou St. Peter Martyr) foi construída pelos dominicanos no final do século XIII. Por volta de meados do século XIV, tornou-se uma espécie de capela privada dos cavaleiros em serviço na corte de Cangrande II della Scala, que residia no Palazzo Della Scala Aquila, do outro lado da praça (onde há agora um hotel de luxo Two Towers). Em 1424 ela foi confiada aos Dominicanos e oficialmente dedicada a São Pedro Mártir; mas, embora tenham passado mais de 600 anos para o povo de Verona continua a ser a Igreja de San Giorgetto. Desconsagrada e confiscada durante a ocupação napoleônica em 1807, foi vendida  à comuna de Verona, que ainda a possui. É uma das principais galerias da cidade de afrescos do século XIV.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Paraense ganha comenda na Alemanha

Anterior

Aplicativo flagra delitos trabalhistas

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *