0
Entre os 1,25 bilhões de fumantes em todo o mundo, mais de 30 milhões são brasileiros. O fumo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão e, segundo o Instituto Nacional do Câncer, em 2010 haverá 27.630 novos casos.
O fumo também está ligado à origem de tumores malignos na boca, laringe, pâncreas, rins e bexiga. O câncer de pulmão, colo do útero e esôfago, que ocupam o topo do ranking de mortalidade no Brasil, são as neoplasias que têm o cigarro como principal fator de risco.
A nova lei anti-fumo é fundamental no processo de conscientização dos cidadãos. Grande parte de novos casos de câncer poderiam ser evitados com mudanças de hábitos e comportamentos de risco.
As campanhas de educação devem começar nas escolas. Além disso, médicos, tanto pneumologistas quanto clínicos gerais, poderiam dedicar ao menos cinco minutos de suas consultas para explorar o assunto com o paciente e alertá-lo dos males que o tabagismo acarreta na saúde como um todo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Jazz lírico

Anterior

Segurança funciona

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *