A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Fórum de Discussões Hidroviárias

Nesta sexta, 25, a Federação das Indústrias do Pará sedia o Fórum de Discussões Hidroviárias, Portuárias e Logísticas: Perspectivas e Soluções, promovido pelo Conselho Nacional de Praticagem, em parceria com a Universidade Federal do Pará. 

O diretor-presidente do Conapra, prático Gustavo Martins, vai traçar um panorama da praticagem na região Norte. Já o professor doutor Hito Braga de Moraes, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Naval da UFPA, discorrerá acerca das “Alternativas portuárias para o Estado do Pará”. Flávio Acatauassu Nunes, do Movimento Pró-Logística do Pará, abordará entraves e soluções para a logística de cargas na Amazônia. Por sua vez,o superintendente da Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental, Miguel Fortunato, explicará a importância dos rios para o desenvolvimento regional. Por fim, o capitão de Mar-e-Guerra José Alexandre Santiago da Silva, comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental, falará sobre a atuação da Marinha. 

O Brasil tem 22 zonas de praticagem e 416 práticos, que conduzem embarcações em águas restritas.
Só na região norte, há 241 práticos, três zonas e nove empresas de praticagem. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *