0
Rebuliço no Twitter, hoje à tarde. Adivinhem quem apareceu? Ele mesmo, Dudu, O Ausente. De foto e postagem presentes! Grande sacada do Orly Bezerra. Nosso Prefeito Oxigênio levou um monte de bordoadas dos twitteiros, mas foi destaque do dia. Agora todos os munícipes de Belém saberão onde encontrá-lo: no mundo virtual.

Atualização às 20h40:
Impressionante. É um caso perdido. Nem no microblog Duciomar Costa se dispõe a falar. Comecei a entrevistá-lo assim que ele apareceu e ele escorregou, mudou de assunto, se fez de leso e logo, logo, fugiu, sua especialidade. Leiam nosso curto diálogo – de surdo e mudo:

franssinete@duciomar
Prefeito, por que o Sr. não toma qualquer providência para que a Ctbel – inoperante e odiada pelos munícipes de Belém – funcione?
duciomar@franssinete
Não acho que a Ctbel seja inoperante. Quando ao odiada, certamente ela deve ser, como são todos os que tem que impor limites.
Não, prefeito. A Ctbel é uma indústria de multas. Não se preocupa com a vida das pessoas. Não fiscaliza os ônibus.
Infelizmente são poucos. Quanto a multas, a frota de Belém é uma das que mais cresce.
É impossível não ter uma grande quantidade de multas com a quantidade de veículos.
Quem fere a lei deve ser multado. A questão é: a Ctbel só cuida disso. Não protege a vida de ninguém, o trânsito de Belém é o caos.
Não controlamos venda de carros. Financiamentos a perder de vista, parcelas mínimas. O trânsito esta um caos sim, mas por isso.
Nada disso. Por que os ônibus e carretas trafegam em todas as pistas, impedindo o fluxo, se há corredor e a lei?
Como controlar algo quase incontrolável? O trabalho é feito sim, dentro de todas as limitações e problemas.
Agora tenho que ir. Hoje é aniversário do Anivaldo. Se tiver tempo, volto amanhã. Boa noite a todos e muito obrigado.
Já fugiu. Vou publicar nossa conversa no meu blog. Se o Sr. quer ser levado a sério, leve a sério as pessoas.

Pronto. Este é Dudu, O Ausente, o legítimo Prefeito Oxigênio. Nem no mundo virtual ele pode ser encontrado. Belém não merece.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Explicações & justificativas

Anterior

Adin barrada

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *