0

“Não adianta identificar a irregularidade contratual se não existe uma punição a essa empresa. A partir daí, começa a moralização do processo”. (deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA), membro da Comissão de Orçamento, pregando “punição severa” para empreiteiras reincidentes, que denuncia desde 1992. Relatório do TCU aponta diversas irregularidades em 2007 e Comissão do Orçamento suspendeu liberação de recursos para obras. Veja mais em www.uruatapera.com.)

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Nova data

Anterior

Atenção, separatistas!

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *