A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Em memória de Paulo Fonteles

Ronaldo, Juliana e Paulo Fonteles Filho
Em 11 de junho de 1987, por volta das 11 horas da manhã, o ex-deputado estadual Paulo Fonteles estava sentado no banco do carona na Chevy placas BB 7072 que o levaria até Capanema, aguardando o abastecimento no posto de combustível Marechal 4, na BR-316, à altura da Alça Viária, em Marituba, na Região Metropolitana de Belém do Pará, quando um pistoleiro desceu de um Fusca de cor cinza, sem placas, foi até a janela do carro e com três tiros ceifou a vida do primeiro presidente da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos e um dos líderes da resistência à ditadura militar de 1964, preso e torturado nos porões do regime e sobrevivente da operação que extinguiu a guerrilha do Araguaia. Trinta anos depois, o covarde assassinato por encomenda, anunciado com antecedência pela própria vítima da tribuna da Assembleia Legislativa, até hoje está impune. Este ano, a sessão solene requerida pelo deputado Carlos Bordalo (PT) que seria realizada no próximo dia 26, foi transferida para o dia 28 de agosto, quando haverá um evento mais amplo da Alepa em memória ao saudoso parlamentar, advogado da Comissão Pastoral da Terra e ativista social.

Em sintonia com os filhos Paulo Fonteles Filho, Juliana Fonteles, Ronaldo Fonteles e João Fonteles e a ex-esposa Hecilda Veiga, além do deputado Bordalo, o presidente da Casa, deputado Márcio Miranda, vai inaugurar o espaço cultural da Assembleia com uma programação evidenciando o protagonismo e a coragem de Paulo Fonteles na luta pelos direitos humanos e sua importância para o Parlamento. 

Paulo Fonteles foi um dos deputados mais atuantes que o Pará já teve, defendia direitos igualitários para homens e mulheres, reforma agrária, melhores condições de trabalho, justiça e democracia. A Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor – instituída na Assembleia Legislativa do Pará por Paulo Fonteles – eterniza o nome de seu idealizador, desde a aprovação unânime do projeto de Resolução nº32/2015, da lavra de Bordalo.

Movimentos sociais, OAB-PA, estudantes, lideranças políticas e a sociedade em geral estão convidados a prestigiar o evento, que será aberto a todos e de livre acesso.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *