0
A Prefeitura de Belém, ao invés de ajudar a atrair turistas e cumprir sua obrigação de cuidar do bem-estar dos munícipes, mais uma vez dá exemplo do pouco caso e descompromisso com a cidadania: fecha a avenida Nazaré para jogar uma pintura asfáltica vagabunda, em pleno horário comercial. De uma só tacada, dá grande contribuição para infernizar o trânsito, causa acidentes – só ontem à tarde vi cinco -, impede o ir e vir das pessoas, e faz com que o turista nunca mais queira voltar. Uma vergonha!
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Arte & conhecimento

Anterior

Malária no Marajó

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *