0

Circula pelos grupos de Whatsapp o vídeo de um morador do bairro da Cidade Velha, centro histórico de Belém do Pará, mostrando que duas casas foram derrubadas na Rua Dona Tomázia Perdigão, sem qualquer informação de licenças do Iphan, da Secult e da Fumbel e nem mesmo indicação do proprietário e responsável técnico pela obra que substituirá os casarões do tempo do Império. Sequer há uma placa no lugar.

A Rua D. Tomázia Perdigão inicia na rua Padre Champagnat, em frente ao conjunto arquitetônico Feliz Lusitânia, marco inicial da cidade, abriga o Solar do Barão de Guajará, o Palácio Cabanagem, passa na lateral do antigo Palácio do Governo e finda na Igreja de São João Batista, ambos construídos pelo arquiteto italiano Antônio Landi e grandes marcos históricos de Belém e do Pará.

A rua também foi palco dos sangrentos combates da Cabanagem e guarda a memória da cidade e do estado.

Assistam ao vídeo. A foto é das duas casas derrubadas.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Magistrados lançam livro Anticorrupção

Anterior

A era de tragédias climáticas

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *