Quando todos apostavam em uma radicalização que causasse esgarçamento das relações empresariais na cúpula das indústrias instaladas no Pará, a diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Pará, liderada por José Conrado Santos e José Maria Mendonça, deu uma…

Os botânicos Fúvio Oliveira e Rafael Gomes, doutorandos do Programa de Pós-graduação em Botânica Tropical do Museu Paraense Emílio Goeldi e Universidade Federal Rural da Amazônia, concorreram com 86 jovens cientistas do mundo inteiro e estão entre os 23 contemplados…

Na próxima terça-feira, dia 16, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, deverá incluir na pauta do plenário a apreciação do Processo nº 7/2022, encaminhado pelo Tribunal de Contas do Estado, tratando da prestação de contas do Governo do Pará…

Liderados pelo presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), promotor de justiça Manoel Murrieta, que é paraense, promotores, procuradores, juristas e convidados do Brasil inteiro irão reafirmar o compromisso institucional do Ministério Público e o seu papel…

Diva no Brasil

A soprano Mara Zampieri faz apresentação única no Theatro São Pedro, em São Paulo, dia 13 de agosto, acompanhada do pianista Marco Antonio Bernardo, depois de 19 anos sem vir ao Brasil. Ela é considerada uma das grandes cantoras da Itália dos anos 90, aplaudida nos principais teatros do mundo, do Scala de Milão ao São Carlo de Nápoles, Ópera de Berlim ao Liceu de Barcelona, EUA, Ásia e América do Sul. No programa, L. W. Beethoven (1770-1827) – Ah, perfido!; G.Rossini (1792- 1868) – L ‘ ultimo ricordo; J.Massenet (1842- 1912) – Elegie tristesse du soir; F.Lizt ( 1811- 1886) – Transcrição do Liebestod da ópera Tristão e Isolda de R. Wagner (solo para piano) e Parafrase da ópera Rigoletto de G. Verdi (solo para piano); R. Wagner ( 1813- 1883) – Träume; P. Tosti( 1846- 1916) – -Lasciami! Lascia ch’io respiri- “ Quatro canzoni d’Amaranta” (1907) (Gabriele D’Annuunzio); F. Cilea ( 1866- 1950) – Vita breve (una lettera) ( Annie Vivanti); W. Ferrari (1876-1948) – Quando ti vidi; P. Cimara (1887- 1967) – Spiando ai vetri (1956?) (Carlo Zangarini); G. Menotti (1911-2007) – Rassegnazione ”Canti della lontananza (1967); U.Giordano(1867-1948) – Notturno da ópera Fedora (solo para piano);F. Cilea – Io son l’umile ancella da ópera de Adriana Lecouvreur; G.Puccini (1858- 1924) “Vissi d’ arte” da ópera Tosca; e Carlos Gomes (1836-1896) – Quale orribile peccato da ópera Fosca. E eu estou usando babador porque amanhã a minha Gabriella vai fazer master class com a diva italiana.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *