0

“Sai do curso! Eu dei esporro no senhor! Tá ofendido, dá o fora! Eu tô falando que tem gente que tá vindo aqui pra poder fazer como o senhor fez, jogando baixo. O senhor não é mais do que eu não! O senhor sai do meu curso. Sai agora…sai agora. Eu vou cancelar sua matrícula. Então o senhor não sabe o que ta falando. O senhor é um moleque! Pede desculpa, mesmo! Pede desculpa. Pede desculpa. Dez vezes”.

Sabem o que é isso? A fala (gravada) de Cláudio Farág, professor e sócio do Centro Educacional Fortium Editora e Treinamento Ltda., em sala de aula, dirigindo-se ao aluno Ricardo de Oliveira Barbosa, que liderou um “abaixo-assinado” contra a superlotação do curso preparatório para o concurso do TST, ao custo de R$1.200 em dois meses.

O caso foi parar na 6ª Vara Cível de Brasília, que condenou a instituição a pagar indenização de R$ 12 mil ao estudante.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Benedito Nunes

Anterior

Mais rádios

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *