0

Os CAPs (Conselhos de Autoridades Portuárias) correm perigo de se tornarem inúteis ou uma reunião de chá das 5. Se não tiver atribuições e competência estabelecidas, fica um encontro agradável entre os conselheiros que não serve para nada. O CAP já perdeu a palavra final de fiscalização, de arrendamentos e agora corre o risco de perder o controle do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) Os usuários estão muito mal representados. Precisam ter mais espaço. É uma lacuna a ser resolvida”.

(Frederico Bussinger, presidente da Cia. Docas do Porto de São Sebastião, no 1º Congresso Nacional de Conselheiros de CAPs, em Santos (SP), mexendo nas feridas dos portos do Brasil).
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Cuide-se bem

Anterior

De crianças & adolescentes

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *