0
Pesquisadores da Unifesp, em parceria com o Hospital Albert Einstein, obtiveram células-tronco adultas a partir de tecido ósseo extraído da tíbia (perna) e do úmero (ombro). A conquista abre a possibilidade de formar banco de células para utilização futura na recomposição de ossos e cartilagens, especialmente em atletas de alto rendimento. A técnica desenvolvida tem como principal vantagem captar as células durante cirurgias realizadas nessas duas estruturas ósseas, muito comuns em atletas, seja por trauma ou por sobrecarga.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Walcyr Monteiro laureado

Anterior

Fogueira de vaidades

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *