0
Outro dia, amigo meu, amante das letras, das artes e das boas coisas da vida, no auge dos seus quase cinquenta anos bem vividos, me confidenciou, inconsolável: “- Como é que pode, o Fulano, o Cicrano e o Beltrano, já no outono da vida, experimentando novas emoções conjugais, e eu aqui, há mais de 30 anos com a mesma mulher, sem saber o gosto de tanta alternância?!” Ai, ai… E quem há de saber as razões do coração?
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Uruá-Tapera no ar

Anterior

Vaticínio

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *