0

Com sete anos de atraso, o Tribunal de Contas dos Municípios deu uma canetada unânime nas contas de 2003 do ex-prefeito de Óbidos Haroldo Tavares (PP). O X da rejeição: verbas do Fundef (atual Fundeb), gastos com pessoal, transferências de recursos para a Câmara Municipal chupa osso. Tudo extrapolando a lei.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Banho-maria

Anterior

Maridos, noivos & namorados

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *