A Prefeitura de Belém está convidando os moradores da Cidade Velha à Consulta Pública sobre a reforma e revitalização do prédio ao lado da Igreja da Sé, onde por muito tempo funcionou a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).…

As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

Concerto Cidadão

A contralto Gabriella Florenzano e o pianista Humberto Azulay farão concerto beneficente no domingo, 10, Dia das Mães, às 20 horas, na Capela de Santo Alexandre, em prol de doações de instrumentos e materiais para o Projeto Cururu e a Escola de Música Maestro Wilson Fonseca, que atendem crianças e adolescentes carentes com educação musical e formação cidadã.

No repertório, peças de Bach, Mozart, Gustav Mahler, Maurice Ravel, Gabriel Fauré, Waldemar Henrique e Wilson Fonseca. Participação especial de Vicente Malheiros da Fonseca ao piano e do Coro do Projeto Cururu, em versão teatral da Lenda do Boto, do Maestro Isoca.

O Projeto Cururu é uma ação social da Paróquia de Santo Antônio de Lisboa, em Belém-PA, coordenada pelo Frei Juraci Estevam, com apoio técnico do Maestro Jonas Arraes e sua esposa Rosa Arraes. Ensina gratuitamente teoria musical, violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta doce, clarinete e dança a 140 crianças e adolescentes, integrados através dos Corais Infantil e Juvenil, Grupo de Flautas e Orquestra Jovem. Realiza frequentes apresentações artísticas, culturais e religiosas e foi premiado em 2006 com o Top Social de Marketing da ADVB nacional.

Para manutenção do projeto há necessidade, principalmente, de cordas para violino, viola, cello e contrabaixo acústico; breus, crinas, arcos e palhetas para clarinete; instrumentos de cordas da família dos violinos; sapatilhas e malhas de balé para faixa etária de 7 a 12 anos; cadernos de música; e quadro (lousa), preferencialmente de vidro, para uso com pincel próprio. As doações devem ser feitas ao Maestro Jonas Arraes: jonasarraes@oi.com.br; arraesjonas@hotmail.com; (91) 8866.8869 e (91) 3083.5968.

A Escola de Música Maestro Wilson Fonseca, de Santarém (PA), idealizada e dirigida por José Agostinho da Fonseca Neto, o Maestro Tinho, criou e mantém a Orquestra Jovem Maestro Wilson Fonseca, que já se apresentou em várias cidades da Amazônia, inclusive Belém, e em São Paulo, no Teatro SESC Pompéia e Theatro Municipal. É a única no Brasil (na época com formação e nome de “Banda Sinfônica Wilson Fonseca”), agraciada com o Prêmio Ministério da Cultura, denominado Prêmio Mário de Andrade, em 1998, por sua participação no cenário artístico cultural brasileiro e destacada atuação em seu ramo de atividade. Além de dois CDs (Sinfonia Amazônica), já gravou o DVD A Música e o Maestro – 95 anos. São também frutos do trabalho da Escola – e mantidos por ela – coral, banda do curso preparatório e grupos camerísticos. Orquestra e Escola são consideradas “Cartão de Visita Musical” e “Patrimônio Cultural” da Pérola do Tapajós.

A instituição precisa de instrumentos de sopro (flautins, flautas, oboés, clarinetes, saxofones e fagotes), de metais (trompetes, trompas, eufônios, trombones e tubas) e de percussão (pratos, caixas, bombos, xilofones, glokenspiels, vibrafones, marimbas, sinos, triângulos, tímpanos). Para implantar o Projeto Cordas e criar a primeira orquestra sinfônica do interior da Amazônia, depende de professores e do instrumental (violinos, violas, violoncelos e contrabaixos de cordas). As doações devem ser feitas ao Maestro José Agostinho da Fonseca Neto (Tinho): tinhofonseca@gmail.com; (93) 3223-5770 e 9122-1767.

O blog convida todos os leitores, suas famílias, seus amigos, enfim, todo mundo, para assistir ao espetáculo, que será gratuito, e a contribuir, do modo que for possível, para ajudar essas iniciativas que resgatam do desamparo à cidadania nossas crianças e adolescentes.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *