0
A Embaixada do Brasil no Uruguai e o Instituto Cultural Uruguaio Brasileiro aprovaram projeto do Prof. Julio César Huertas Scelza, em homenagem à saudosa musicista santarena Rachel Peluso, cujo centenário de nascimento é em 2008. No concerto, dia 21 de agosto, com participação de dois barítonos, Scelza executará ao piano a valsa “Rachelina“, do compositor santareno José Agostinho da Fonseca (pai do maestro Isoca), além de “Espera sem fim“, do amazonense Arnaldo Rebello, e das Valsas Santarenas nº 39 e 41, que Vicente Malheiros da Fonseca compôs e dedicou a Rachel e à sua irmã Gioconda.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Hidrovias

Anterior

Movimento parado

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *