Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Castanhal e o cenário político-eleitoral

A situação do prefeito de Castanhal, Paulo Titan(PMDB), é uma incógnita. Com a lei da reforma política sancionada pela presidente Dilma Rousseff e publicada no Diário Oficial da União de anteontem (leiam a íntegra aqui), o último dia do prazo para trocar de partido, se quiser se recandidatar, agora é de seis meses antes do pleito. Pelo PMDB Titan já sabe que não terá legenda. Desde que caiu em desgraça com o senador Jader Barbalho, no final da campanha eleitoral do ano passado (o cacique peemedebista o culpa pela derrota do filho, Helder), a histórica relação entre eles azedou de vez. A ponto de, nas rodas políticas, ser comentado que, há cerca de três semanas, Titan e Jader se encontraram no aeroporto e Jader, além de recusar o cumprimento, ainda disse que não apertava a mão de … bem, vocês sabem qual o palavrão usado. 


O deputado federal Hélio Leite(DEM) já se lançou na corrida pela prefeitura de Castanhal. O deputado estadual Mílton Campos(PSDB), que é unha-e-cutícula com Titan, de quem foi vice-prefeito, também almeja a candidatura. E sustenta que dela só abre mão se o governador Simão Jatene pedir.


Na Assembleia Legislativa, 2016 já começou. Mas, ainda que discursos ferozes pontifiquem na tribuna, o relacionamento entre os deputados se mantém amigável. O presidente da Casa, deputado Márcio Miranda(DEM), dá sempre um jeito de conciliar as divergências. Frequentemente,  por exemplo, ao precisar sair da presidência da sessão, transmite a direção dos trabalhos ao deputado Mílton Campos(PSDB), que é seu adversário político em Castanhal, um dos mais importantes colégios eleitorais do Pará.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *