0

Loira, gelada, com ou sem álcool, de chocolate, light, tem 10 mil anos, nasceu na Mesopotâmia, apreciada pelos egípcios. O Brasil é o quarto maior consumidor no mundo, perdendo apenas para China, EUA e Alemanha.

Pois fiquem sabendo que a cerveja pode ter sabor de cupuaçu, bacuri, manga, maçã, acerola, morango e abacaxi, com teor alcoólico de 1,3 a 5%. Pesquisadores da Uepa ensinam a arte de produzir a bebida em casa. Anotem aí a receita: cevada, lúpulo, levedura, boa água, muita higiene e cuidado. A produção tem 15 etapas, desde a separação dos grãos, moagem e maltagem até a fervura, maturação, pasteurização e armazenamento. Após sete dias fermentando dentro da garrafa, é só abrir e apreciar. Já para ser comercializada, há uma série de análises, especificações e normas a cumprir.

A fabricação caseira pode ser um excelente negócio: o custo é pequeno e pode ser vendida por um valor mais baixo do que o cobrado pelas grandes cervejarias.

De início, os cursos são para alunos de Tecnologia Agroindustrial, mas podem ser solicitados por outras instituições, no Centro de Ciências Naturais da Uepa, na Tv. Enéas Pinheiro, 2626, em Belém.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Agonia de barnabé

Anterior

Prospecção popular

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *