O catamarã Bom Jesus IV, que faz o trecho Belém-Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, naufragou hoje por volta de 17h, em frente a Vila do Conde. O casco rachou, entrou água na embarcação, que adernou e começou logo…

O empresário e político Carlito Begot, ex-vice-prefeito de Ananindeua(PA), protagonizou cena chocante no condomínio Lago Azul, reduto de endinheirados, na noite do domingo passado, 23, em um píer destinado à pesca “pesque-e-solte”. Um grupo fisgou um pirarucu com cerca de…

A alteração da turbidez do rio Tapajós resulta de, ao menos, duas fontes sedimentares distintas: o rio Amazonas e a atividade garimpeira no médio e alto Tapajós, além de usos da terra que causam desmatamento e exposição do solo. Apenas…

A promotora de justiça Ângela Maria Balieiro Queiroz, pelo Ministério Público do Estado, e o procurador Patrick Bezerra, do Ministério Público de Contas do Pará, acompanharão a contratação da obra de reconstrução da ponte Enéas Pinheiro, que interliga os distritos…

Carpinteiros navais

A carpintaria naval é uma ciência amazônica: os caboclos não têm estudos náuticos, mas são capazes de fazer barcos com perfeição. No Pará, em todos os municípios ribeirinhos há craques nesse ofício.

Pesquisadores do Museu Goeldi inventariam espécies vegetais usadas na construção de embarcações por moradores da Comunidade de Vila da Penha, na Resex Maracanã.

Nos cascos, construídos com peça única – um tronco de árvore é escavado, depois atracado com madeira e cipós para secar e forçar a abertura na medida desejada -, as espécies utilizadas são Gonçalo e Tatajuba. Já nas canoas, que podem ser movidas a vela ou a motor, são usadas as mesmas espécies dos cascos, e na lateral tábuas de Louro Itauba. Nas lanchas e barcos de pesca, o fundo é de Piquiá ou Sapucaia. No toldo e no convés, Angelim Vermelho, Sucupira Amarela e Cumaru; para a quilha, Ipê amarelo e, nas laterais e na cobertura, o Louro Itauba.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *