Em Itupiranga, força-tarefa do Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá, Auditoria Fiscal do Trabalho, Defensoria Pública da União e Polícia Federal resgatou sete trabalhadores em condições análogas às de escravos, em duas fazendas no sudeste paraense, e prendeu…

Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Belém precisa aderir ao Projeto Orla

O geólogo José Francisco Ramos, membro do Movimento Orla Livre de Belém, é convidado do programa Sem Censura Pará, da TV Cultura canal 2, nesta  terça-feira, dia 13, para falar, óbvio, sobre a orla de Belém. Vai aproveitar e lembrar que a Trav. Manoel Evaristo, no bairro do Umarizal, até hoje ainda não foi desobstruída, apesar de o Condomínio Premium ter sido notificado pela Superintendência do Patrimônio da União há cerca de um ano, nesse sentido, assim como a invasão parcial da rua Felix Rocque, na Cidade Velha, por parte do Sindicato dos Práticos. Lá a SPU diz que é um problema da Prefeitura, porque aquela rua já não está sob o domínio do Patrimônio da União. 

A boa novidade é a publicação das portarias 310, 325 e 326, de dezembro de 2014, da SPU, que evitam a aprovação de projetos oportunistas pela Prefeitura, sem a participação popular. Ao declarar de interesse público áreas integrantes do Portal da Amazônia, abre oportunidade de promover um bom projeto urbanístico para o local. A Superintendência do Patrimônio da União no Estado do Pará procederá ao cancelamento de eventuais inscrições existentes em seu sistema cadastral, a solução dos débitos pendentes, assim como a notificação administrativa dos ocupantes irregulares, que não tenham direito à permanência no local para a desocupação do imóvel, conforme o caso. 

A má notícia é que, em decorrência dos cortes orçamentários para passagens e diárias, os funcionários da SPU concentrarão suas ações no município de Belém. Está programado para “já” uma vistoria de fiscalização na orla, no segmento do Portal da Amazônia até a Universidade Federal do Pará. 

É um ótimo momento para o prefeito Zenaldo Coutinho aderir ao Projeto Orla. 

Leiam as Portarias da SPU, publicadas no DOU, aqui e aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *