0
A Defesa Civil divulgou há pouco que as enchentes e enxurradas no Pará já atingiram 40 mil famílias em 49 municípios. Em todo o Estado, há 99 abrigos gerenciados pela Defesa Civil e secretarias de Estado parceiras da ação, com 2.221 famílias, em 12 municípios. Foram confirmadas as mortes de três crianças, em conseqüência das enchentes, em Curuá, Porto de Moz e Gurupá.

De acordo com o monitoramente do dia 1º de junho, o rio Tapajós subiu 9,12 metros; o Xingu, 7,09 metros; e o Tocantins, 9,73.
Estão em Estado de Emergência Água Azul do Norte, Alenquer, Almeirim, Altamira, Aveiro, Augusto Corrêa, Bragança, Belterra, Cachoeira do Arari, Curuá, Curuçá, Eldorado do Carajás, Faro, Gurupá, Itaituba, Jacundá, Jacareacanga, Juruti, Marabá, Monte Alegre, Medicilândia, Nova Esperança do Piriá, Novo Progresso, Óbidos, Oriximiná, Parauapebas, Porto de Moz, Prainha, Rio Maria, Rondon do Pará, Rurópolis, Santa Cruz do Arari, Santarém, Santa Maria das Barreiras, São Felix do Xingu, Terra Santa, Tucuruí, Trairão, Uruará, Vitória do Xingu e Xinguara.

Em Situação de Alerta: Abel Figueiredo, Breu Branco, Dom Eliseu, Ipixuna do Pará, Santo Antonio do Tauá, Senador Jose Porfírio, São João do Araguaia e Pacajá.

Santarém, com 6.710 famílias afetadas pela elevação do rio Tapajós, é o município mais atingido, seguido de Altamira, com 2.249 famílias afetadas por enxurrada e enchente na região.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Elevado e rotatórias

Anterior

Curió nas barras da Justiça

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *