0

Para lembrar o grande maestro, neste sábado, a programação “Memórias de Waldemar Henrique” vai expor o acervo que ele deixou, além de lançar um DVD-ROM comemorativo, com a vida e obra do músico. A pesquisa e o tratamento das peças começaram em 2005. A salvaguarda e preservação envolve documentação, registro, catalogação, inventário e restauro, além de ações educativas, fazendo a ponte entre os museus e a sociedade.

A coleção Waldemar Henrique é composta por objetos pessoais, cadernos de música, correspondências, recortes de jornais, diários, partituras e fotos, de enorme valor histórico e cultural para o povo paraense.

O maestro Waldemar Henrique da Costa Pereira nasceu em Belém no dia 15 de fevereiro de 1905. Pianista, compositor e regente, estudou no conservatório Carlos Gomes e no Rio de Janeiro. Inovou e rompeu fronteiras com temas amazônicos, unindo o erudito ao popular, e se apresentou Brasil afora e em vários países, como Portugal e Espanha. Dirigiu o Theatro da Paz, o Departamento de Cultura do Rio de Janeiro e foi eleito para a Academia Brasileira de Música. Compôs mais de 120 canções, entre elas as famosas “Boi-Bumbá“, “Curupira“, “Matintaperera“, “Tamba-Tajá” e o “Uirapuru“. Morreu no dia 27 de março de 1995.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Turismo

Anterior

Agonia transamazônica

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *