0
A partir de amanhã, o Parque Ambiental Mangal das Garças terá mais uma atração: um casal de araras-piranga, que habitará espaço construído exclusivamente para elas. As aves foram resgatadas pelo Ibama, desnutridas e estressadas, mas já se recuperaram totalmente, após cuidados especializados, e vão fazer companhia à dupla de araras-canindé, da espécie Ara macao, encontrada do sul do México até a Amazônia.

A arara-piranga foi vista pela primeira vez em 1498, por pesquisadores europeus na desembocadura do Rio Orenoco. Ela ornamenta o primeiro mapa do Brasil, de 1502, e tem sido alvo do comércio ilegal por ser uma das mais belas, devido à coloração intensa de suas penas – vermelhas, amarelas, verdes e azuis.
Neste sábado também será inaugurada, às 10h30, a ampliação da área de quarentena do parque, fruto da parceira entre a OS Pará 2000 e a iniciativa privada. O espaço – ideal para ambientação de filhotes – possibilitará melhor atenção aos mais de 600 animais que habitam o Mangal, em fauna livre e nos viveiros, além do tratamento dos enviados pelo Ibama. A área não é aberta à visitação, mas é onde se realizam algumas atividades que fazem do Mangal das Garças referência no tratamento e reprodução de aves no País.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Cartilha do eleitor

Anterior

Espaço de candidato

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *