0

A governadora Ana Júlia Carepa (PT) ganhou um minuto de direito de resposta no programa eleitoral gratuito de rádio de Simão Jatene (PSDB). A juíza Ezilda Pastana Mutran concluiu que o tucano, no programa veiculado na manhã do dia 23 de agosto, veiculou “falsa dramatização” para ofender a candidata da Frente Popular Acelera Pará, ao chamá-la de “teimosa Dunga” e acusá-la de ter sido a responsável por Belém não ser escolhida sede da Copa de 2014, quando, na verdade, a escolha foi feita pela Fifa.

A magistrada também entendeu que houve o intuito de “difamar a candidata” usando recursos de áudio, “o que acaba por transbordar o limite ético que deve nortear o debate de ideias. Nesse caso, nem houve o debate de ideias. Digo mais, da forma como foi veiculada a propaganda observo notório intuito de ridicularização e degradação da adversária, não podendo a justiça eleitoral compactuar com tais excessos, que devem ser de pronto rechaçados”.
O Ministério Público Eleitoral também foi favorável à concessão do direito de resposta, que será veiculado imediatamente no programa matinal de rádio da coligação Juntos com o Povo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Amenidades no domingão

Anterior

Com a palavra, a Polícia Civil

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *