Membro da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon), a professora doutora Leila Márcia Elias participou recentemente do Congresso Internacional de Contabilidade da Universidade de São Paulo. Como parte da programação do Núcleo de Contabilidade e Meio Ambiente da USP, que…

Shäron Moalem, médico que ficou conhecido mundialmente por prever no começo da pandemia da Covid-19 que mais homens morreriam vítimas do vírus do que mulheres, diz que o sexo feminino é mais forte que o masculino quanto à sobrevivência, assim…

No período de 10 a 28 de agosto, o navio-hospital-escola Abaré começa nova expedição, oferecendo a 75 comunidades do rio Tapajós nos municípios de Santarém, Aveiro e Belterra serviços de atenção básica à saúde: consultas médicas, odontológicas e de enfermagem,…

O IV Distrito Naval da Marinha do Brasil ativou nesta quarta-feira (4), o Grupo de Embarcações de Operações Ribeirinhas do Norte uma nova Organização Militar em Belém (PA), com propósito de contribuir para a aplicação do Poder Naval na área…

Alepa nomeia membros da CPI

Através do Ato nº4/2018, o presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, criou a CPI destinada a apurar danos ambientais na bacia hidrográfica do rio Pará. São membros titulares os deputados Eliel Faustino(DEM), Soldado Tércio (PROS), Carlos Bordalo (PT), Celso Sabino(PSDB), Coronel Neil(PSD), Miro Sanova(PDT) e José Scaff(MDB). Suplentes, os deputados Renato Ogawa(PR), Thiago Araújo(PPS), Airton Faleiro(PT), Mílton Campos(PSDB), Gesmar Costa(PSD), Antonio Tonheiro(PDT) e João Chamon(MDB). Todas as vagas foram preenchidas mediante indicação dos líderes das bancadas, observada a regra da proporcionalidade. 


A Comissão Parlamentar de Inquérito, requerida pelos deputados Eliel Faustino, líder do Governo, e Soldado Tércio, 4º Secretário da Mesa Diretora, vai investigar todos os desastres socioambientais causados por empreendimentos minero-metalúrgicos instalados na região de Barcarena, nordeste do Pará, inclusive as consequências funestas do naufrágio do navio Haidar, com cinco mil bois vivos e 700 mil litros de óleo combustível, no porto de Vila do Conde(PA), no dia 6 de outubro de 2015. 


Por decisão unânime, tomada há pouco, em reunião na Sala VIP, a CPI será instalada oficialmente na próxima terça-feira, e teré três meses de duração, podendo ser prorrogada por igual período, conforme prevê o regimento da Assembleia Legislativa do Estado do Pará.  O relatório da Comissão de Direitos Humanos da Alepa, elaborado com um diagnóstico da situação observada em Barcarena, também vai subsidiar a CPI.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *