O magistrado, professor, escritor e jornalista Luiz Ernane Ferreira Ribeiro Malato, membro da Academia Paraense de Letras e da Academia Paraense de Jornalismo, tomou posse no cargo honorário de Cônsul da República Tcheca, o primeiro no Pará. A cerimônia foi…

Doutora em Ecologia pela University of Stirling, Escócia (1996), pesquisadora titular do Museu Paraense Emílio Goeldi, do qual foi diretora-geral (2005-2009), ex-presidente do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação-EBC e presidente do Conselho de Administração do Instituto de Desenvolvimento…

O Brasil tem 1,3 milhão de advogad@s e segundo a OAB deve ultrapassar a marca de 2 milhões em 2023. Além disso, o país tem a maior proporção de advogad@s por habitante, um (a) para cada 170 habitantes. Esse crescimento…

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, vai inaugurar na terça-feira, 6, a partir das 10h, o Teatro Popular Nazareno Tourinho, no bairro da Cidade Velha, em um prédio que estava abandonado há anos, conhecido como “Casa Amarela”, que estava sem…

Agora é com a Câmara

Foi aprovado ontem à noite, por 47 votos a 1, depois de mais de duas horas de discussões, o projeto de Lei Complementar 98/02, de autoria do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), regulamentando a criação, incorporação, fusão e desmembramento de municípios, e validando os criados entre 13 de setembro de 1996 e 31 de dezembro de 2007, desde que estejam em pleno gozo de autonomia municipal, com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos e empossados. Também determina população mínima diferente para cada região do País. No Norte e Centro-Oeste, o mínimo para estudar criação de municípios é de 5 mil habitantes, enquanto que no Nordeste é de 7 mil e 10 mil no Sul e Sudeste. O eleitorado da localidade também deve ser igual ou superior a 50% da população e o núcleo urbano existir, com infra-estrutura, edificações e equipamentos compatíveis com a condição de Município. Por falta de quórum, a votação quase foi adiada. Um apelo do Senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) fez as discussões serem retomadas. Flexa lembrou que o projeto beneficia diversas localidades do Pará e da Amazônia, por exemplo Castelo dos Sonhos, a mais de 1.050 Km da sede de Altamira, além de Mojuí dos Campos, em Santarém, e Moraes de Almeida, em Itaituba. A matéria seguiu para a Câmara Federal.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *